Semanal   AE PRO

  Postado em 14 de agosto de 2017



Visão Geral

O governo brasileiro continua correndo atrás do próprio rabo. Após o aumento substancial dos impostos federais incidentes sobre os combustíveis, discutiu-se uma nova rodada de aumentos de tributos.

O presidente chegou a falar publicamente sobre a criação de uma faixa de Imposto de Renda (IR) de 35%, mas voltou atrás dizendo que o aumento dos impostos deve vir de outros impostos. 

O Ministério da Fazenda quer fazer de tudo para atingir o objetivo de déficit primário (despesas maiores que as receitas, sem considerar o pagamento de juros) de R$ 139 bilhões. 

Contudo, o mercado e instituições como a Instituição Fiscal Independente (IFI) do Senado Federal já projetam um déficit superior aos R$ 150 bilhões ao final de 2017. 

O não cumprimento da meta pode trazer uma nova rodada de rebaixamento da nota soberana de crédito por parte das agências de risco, o que significa que os investimentos vão diminuir ainda mais.

E isso deverá trazer também desvalorização cambial mais forte no curto e médio prazo (em outras palavras, dólar mais caro).

O aumento dos impostos sobre os combustíveis foi um dos principais fatores que impactou na alta de 0,24% no Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) referente ao mês de julho. Todavia, esta alta não influenciou a variação anual que permaneceu em queda pela 11 leitura consecutiva.

Por outro lado, o mercado de trabalho formal apontou novo aumento das vagas no mês de julho. Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), foram criadas 35,9 mil vagas líquidas de emprego.

No mercado financeiro, dizemos que a economia está andando de lado. E é exatamente essa a leitura que fazemos.  Estamos em um momento delicado de tomada de decisões. As escolhas que fizermos agora em matéria de política econômica podem auxiliar ou não na retomada. Independente do impacto de curto prazo, certamente vai condicionar o caminho que seguiremos nos próximos anos.

E seguindo com nossas análises, esta semana os destaques são para o comércio varejista no Brasil, EUA, Reino Unido e Zona do Euro, além do PIB, produção industrial e inflação do velho continente.

Acompanhe o Painel Semanal PRO 077 e saiba mais.


Perspectivas

No Brasil


Compartilhe isso:

Deseja receber nossas análises semanais? Inscreva-se e participe do Análise Econômica FREE!

* Caso não queria mais participar do Análise Econômica FREE, digite novamente seu nome e e-mail.