Semanal   AE PRO

  Postado em 21 de agosto de 2017



Visão Geral

Depois de uma semana marcada pela revisão substancial dos resultados primários até 2020, o mercado estará atento aos demais sinais de economia.

A revisão dos déficits fiscais gerou efeitos ambíguos. De alguma forma, o governo desnudou a situação das contas públicas e isso endossa a visão crítica sobre a forma muito gradual e muita lenta de uma possível recuperação da economia a partir deste segundo semestre.

Por outro lado, o governo tenta passar uma imagem de máxima transparência e franqueza, apelando inclusive s agências de classificação de risco que façam as avaliações e possíveis mudanças na nota de crédito do Brasil (rating) em um momento mais oportuno.

Basta apenas lembrar que o governo já havia dado essa cartada. 

No ano passado, ao aumentar a previsão de déficit primário, alegou justamente transparência e franqueza para com o mercado e a população. 

Em suma, não basta ser franco, tem que ser assertivo. E infelizmente, assertividade não tem sido um ponto forte.

Nesse contexto, a semana que se inicia traz dados importantes da economia brasileira. O Banco Central divulgará as informações do Balanço de Pagamentos e a situação do crédito.

No exterior, destaque para o Produto Interno Bruto - PIB do Reino Unido, Alemanha e os embarques e novos pedidos indústria estadunidense. Um olhar especial para os dados dos EUA é necessário para termos parâmetros do quão forte está a economia norte-americana, maior economia do mundo. 

Acompanhe o Painel Semanal PRO 078 e saiba mais.

Perspectivas

No Brasil


Na quarta-feira o Banco Central do Brasil divulgará os dados sobre o balanço de pagamentos referente ao mês de junho.

Os quatro últimos e consecutivos superávits nas transações correntes foram conduzidos pelo forte aumento dos resultados comerciais positivos e pela estagnação dos resultados negativos na conta de serviços.



Compartilhe isso:

Deseja receber nossas análises semanais? Inscreva-se e participe do Análise Econômica FREE!

* Caso não queria mais participar do Análise Econômica FREE, digite novamente seu nome e e-mail.